Já pensou em utilizar o canabidiol para fibromialgia? Pois saiba que a Cannabis medicinal tem se apresentado como uma alternativa segura e eficaz para tratar os pacientes que sofrem com as incômodas dores generalizadas no corpo. 

A fibromialgia é uma doença crônica que, muitas vezes, pode se tornar incapacitante para quem convive com a patologia, atrapalhando a vida social e profissional. 

Com resultados cada vez mais promissores, evidências clínicas apontam que o uso medicinal dos produtos à base de Cannabis podem contribuir para o alívio significativo das dores, além da melhora da qualidade de vida com um todo. 

A seguir, você vai entender como o canabidiol para fibromialgia pode ser uma boa opção de tratamento. Continue a leitura.

Canabidiol para fibromialgia funciona?

A maior queixa dos pacientes que sofrem com a fibromialgia é a dor intensa e crônica pelo corpo, que, por sua vez, acarreta outros sintomas, como fadiga, insônia, ansiedade, dor de cabeça, entre outros. 

Geralmente, os tratamentos convencionais contam com o uso de medicamentos analgésicos e relaxantes musculares, assim como sessões de fisioterapia e apoio psicoterapêutico. 

Por ser um transtorno crônico, os procedimentos possuem o objetivo de aliviar as dores e aumentar a qualidade de vida do paciente.

Mas nem sempre os resultados são satisfatórios, visto que os fármacos habitualmente prescritos deixam a desejar no controle dos sintomas. Por isso, cada vez mais, médicos e pacientes sentem a necessidade de buscar novas possibilidades terapêuticas. 

Neste cenário, o uso do canabidiol para fibromialgia vem ganhando destaque como alternativa para o tratamento. Estudos apontam que tanto o CBD, quanto o THC possuem ação direta no mecanismo central da dor, ajudando na redução das dores e contribuindo para uma melhora do humor e sono. 

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), publicada na revista científica Pain Medicine da Universidade de Oxford, mostrou que houve uma redução da severidade da doença de 75 para 30 pontos (escala de 0 a 100) do Questionário de Impacto na Fibromialgia (FIQ) nos pacientes que fizeram uso dos produtos de Cannabis durante oito semanas. 

Já o grupo que recebeu placebo registrou diminuição de apenas 70 para 61, nas mesmas condições de análise. Além disso, foram relatadas uma melhora significativa nos aspectos de  ‘sentir-se bem’, ‘dor’,  ‘para trabalhar’ e ‘fadiga’ com a terapia canábica.  

THC também é eficiente no tratamento

O tetrahidrocanabinol (THC) é um dos canabinoides mais famosos da planta Cannabis sativa e, assim como o canabidiol, também possui propriedades medicinais.

Na pesquisa citada anteriormente, inclusive, o THC foi o principal princípio ativo do experimento, confirmando o seu potencial terapêutico.

Devido aos efeitos anti-inflamatórios e analgésicos, a substância é capaz de aliviar a dor e inibir os espasmos musculares — sendo muito bem-vindo para o tratamento de quaisquer dores crônicas, no geral. 

Isso acontece, pois o THC atua nos receptores endocanabinoides do córtex sensitivo-motor, modulando os componentes emocionais e cognitivos relacionados à percepção da dor. 

Já o canabidiol para fibromialgia impacta significativamente no bem-estar físico e social como um todo, desde ajudar a dormir melhor, até mesmo em crises de ansiedade e depressão que são consequências da doença. 

Conclui-se, então, que os produtos de Cannabis são considerados uma alternativa segura e potente para quem convive com dores recorrentes e persistentes. No entanto, vale ressaltar que, estudos futuros ainda são necessários para aprimorar o conhecimento.

Aplicação de produto líquido na língua com conta gotas para tratamento médico. Imagem ilustrativa texto canabidiol para fibromialgia
O uso do canabidiol é uma alternativa segura e potente para o tratamento de diversas condições médicas.

Descubra as vantagens do CBD no corpo humano

Atualmente, o óleo de CBD é pesquisado e aplicado no tratamento de cerca de 27 condições médicas, segundo o relatório da Kaya Mind, entre doenças neurofvlógicas, psiquiátricas, inflamatórias e em dores. 

Sua ação pode ser tanto no tratamento da doença em si ou no auxílio dos sintomas, como vimos no uso do canabidiol para fibromialgia. 

Os canabinoides da planta interagem com o Sistema Endocanabinoide (SEC) presente no corpo humano que, por sua vez, estimulam os receptores canabinoides no Sistema Nervoso e Imunológico, auxiliando na regulação e equilíbrio dos mesmos.  

Diante disso, é possível destacar os efeitos anticonvulsivante, anti-inflamatório, ansiolítico, calmante e neuroprotetor das substâncias da Cannabis. O que o torna capaz de proporcionar uma série de benefícios na saúde e bem-estar.

Entre as maiores vantagens dos produtos à base de Cannabis, está o uso bem tolerado e poucos efeitos colaterais. A revisão de estudos dos últimos 40 anos, pelo Centro Michael G. DeGroote para Pesquisa de Cannabis Medicinal, mostram uma ampla segurança do uso da terapia canabinoide. 

Além disso, o uso medicinal do canabidiol não é capaz de causar dependência química, conforme afirmado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Como ter acesso ao tratamento à base de Cannabis?

Você já entendeu os benefícios do uso do canabidiol para fibromialgia. Ao longo do texto, vimos que essa é uma das condições nas quais os canabinoides demonstraram eficácia na melhoria da qualidade de vida dos pacientes. 

Agora, chegou o momento de descobrir como ter acesso ao tratamento com esse tipo de produto:

Passo a passo para solicitar a importação dos produtos de Cannabis. Imagem ilustrativa texto canabidiol para fibromialgia
  • Antes de qualquer coisa, se você está sofrendo com esta patologia, não hesite em buscar acompanhamento médico para dar início ao tratamento com canabinoides: ele será responsável pela prescrição do produto e dosagem ideal, de acordo com as suas necessidades individuais, respeitando a faixa etária e o histórico de cada um. 
  • Mediante a prescrição médica feita por profissionais legalmente habilitados, todo produto à base de Cannabis deve passar pelo processo de solicitação de importação diante a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) — até então, no Brasil, este ainda é o principal caminho.
  • Para isso, o paciente ou responsável deverá preencher a solicitação de importação e anexar os documentos exigidos no portal de serviços do Governo Federal. Após a liberação da agência, que possui o prazo de até cinco dias úteis, é possível realizar a compra do produto.
  • Então, os fornecedores, como a Ease Labs, poderão solicitar a importação do produto especificado na receita, de acordo com a formulação e quantidade prescrita. Toda a documentação necessária é enviada à transportadora, que passará pelo processo de fiscalização alfandegária, Polícia Federal e Anvisa, em seus postos localizados nas fronteiras.
  • Diante da liberação dos órgãos competentes, o produto será entregue diretamente na casa do paciente. 

Lembre-se: é importante priorizar sempre os produtos com qualidade farmacêutica e continuidade de tratamento garantidos, a fim de obter uma resposta terapêutica ainda mais favorável.

Gostou do nosso conteúdo sobre o uso do canabidiol para fibromialgia? Compartilhe este artigo e ajude a propagar informações que podem ajudar a melhorar a vida de milhares de pacientes.

Para saber mais, acompanhe o nosso blog e as redes sociais. 

Referências

Carolina Chaves, MD, Paulo Cesar T Bittencourt, MD, MSc, Andreia Pelegrini, PhD, Ingestion of a THC-Rich Cannabis Oil in People with Fibromyalgia: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Clinical Trial, Pain Medicine, Volume 21, Issue 10, October 2020, Pages 2212–2218, https://doi.org/10.1093/pm/pnaa303 

Martinez, José Eduardo et al. EpiFibro (Brazilian Fibromyalgia Registry): data on the ACR classification and diagnostic preliminary criteria fulfillment and the follow-up evaluation. Revista Brasileira de Reumatologia [online]. 2017, v. 57, n. 2 [Accessed 6 May 2022] , pp. 129-133. Available from: <https://doi.org/10.1016/j.rbre.2016.09.012>. ISSN 1809-4570. https://doi.org/10.1016/j.rbre.2016.09.012

van de Donk, T., Niesters, M., Kowal, M. A., Olofsen, E., Dahan, A., & van Velzen, M. (2019). An experimental randomized study on the analgesic effects of pharmaceutical-grade cannabis in chronic pain patients with fibromyalgia. Pain, 160(4), 860–869. https://doi.org/10.1097/j.pain.0000000000001464 

Wong, H., & Cairns, B. E. (2019). Cannabidiol, cannabinol and their combinations act as peripheral analgesics in a rat model of myofascial pain. Archives of oral biology, 104, 33–39. https://doi.org/10.1016/j.archoralbio.2019.05.028 

Habib, G., & Artul, S. (2018). Medical Cannabis for the Treatment of Fibromyalgia. Journal of clinical rheumatology : practical reports on rheumatic & musculoskeletal diseases, 24(5), 255–258. https://doi.org/10.1097/RHU.0000000000000702

Yassin, M., Oron, A., & Robinson, D. (2019). Effect of adding medical cannabis to analgesic treatment in patients with low back pain related to fibromyalgia: an observational cross-over single centre study. Clinical and experimental rheumatology, 37 Suppl 116(1), 13–20. 


Fiz, J., Durán, M., Capellà, D., Carbonell, J., & Farré, M. (2011). Cannabis use in patients with fibromyalgia: effect on symptoms relief and health-related quality of life. PloS one, 6(4), e18440. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0018440